Sinopse: Class é uma série britânica de drama e ficção científica, e um spin-off de Doctor Who. Foi criada e escrita por Patrick Ness, que também produz ao lado de Steven Moffat, showrunner e escritor principal de Doctor Who. A série vai focar num grupo de seis estudantes e funcionários da Coal Hill Academy, lidando com ameaças alienígenas.

Ontem teve a estreia do novo spin-off de Doctor Who, e nossa! Como eu tava sentindo falta de conteúdo de qualidade vindo do universo da série! Doctor Who, na minha opinião, começou a sair dos trilhos a partir da sétima temporada, e talvez seja por que foi aí que eu comecei a acompanhar, sem ter vários episódios para assistir de uma vez, consumindo como se não houvesse amanhã.

Não me entenda mal, Peter Capaldi é um Doctor excelente, meu problema era com a Clara, mas acho que isso a gente pode deixar pra outro post. Outra coisa que começou a cair foi a qualidade da maioria dos roteiros: nós deixamos de ter episódios bons com histórias próprias para começar a ter episódios medíocres que eram completamente focados no plot medíocre de cada temporada. A adrenalina aumentava durante cada episódio, mas depois que passava tudo se resumia em uma palavra: Meh.

Confesso que não estava nem um pouco interessado em Class, o novo spin-off de Doctor Who, até duas semanas atrás. Achava que ia ser um dramazinho adolescente com toques de ficção científica. Claro que ainda pode se tornar isso, mas vendo exclusivamente o primeiro episódio (que é, afinal, pra isso que essa coluna serve), fiquei mais surpreso do que achei que ficaria.

doctor-who-class-spinoff-bbc             A equipe de Class conseguiu apresentar personagens, plot, backstory e ainda ligar as duas séries de uma maneira extraordinária e impressionante. Uma sequência inicial que te deixa ao mesmo tempo pensando “o que diabos eu estou assistindo?” e “por que eu não assisti isso antes?”, o que foi exatamente o que eu pensei quando assisti Doctor Who pela primeira vez (“The Lodger”, o 11º episódio da quinta temporada, se você estiver se perguntando). É claro, a resposta para a segunda pergunta seria “Por que esse é literalmente o primeiro episódio, seu babaca”, mas isso não importa no momento.

O que importa é que “For Tonight We Might Die”, primeiro episódio de Class, escrito por Patrick Ness, trouxe de volta todos aqueles sentimentos de descoberta e admiração que eu senti em 2012, quando entrei pela primeira vez no Whoniverso. Me senti num universo ao mesmo tempo novo e conhecido, sentando na beira do sofá, me importando com os personagens e tentando descobrir como eles iam dar um jeito no vilão do episódio.

Espero, do fundo do meu coração, que a qualidade de Class continue a mesma do primeiro episódio. A primeira temporada terá só oito episódios, encerrando no começo de dezembro.

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s